Empate Pegado: Uruguai e Coreia do Sul protagonizam mais um 0 a 0 na Copa do Mundo

000 32T22EF 1

Com direito a duas bolas na trave, Uruguai Coreia do Sul protagonizaram mais um 0 a 0 na Copa do Mundo do Catar, nesta quinta-feira. Apesar do placar inalterado no Education City Stadium, em Al Rayyan, as duas seleções fizeram boa apresentação, com chances para os dois lados, na abertura do Grupo H, que tem Portugal Gana também.

O resultado marcou um recorde neste Mundial do Catar. Trata-se da Copa com o maior número de empates sem gols numa primeira rodada: quatro. A partida, contudo, contou com goleadores reconhecidos em campo, como Suárez, Cavani, Darwin Núñez e Son Heung-min, maior estrela sul-coreana. Arrascaeta, considerado um dos melhores jogadores do futebol brasileiro, foi reserva e não entrou em campo.

Em um dos jogos mais pegados desta Copa, Coreia do Sul e Uruguai começaram a partida em alta rotação. A seleção asiática tomou a iniciativa e foi para cima, quase surpreendendo os sul-americanos, que precisaram de 15 minutos para conter o ímpeto do animado adversário.

A partir dos 20, o Uruguai assumiu o controle da partida. E passou a cadenciar as ações, à espera de uma brecha nas duas linhas do rival, uma delas com cinco jogadores. O time sul-americano, então, alternava trocas de passe mais lentas com estocadas em velocidade pelos lados, quase sempre pela direita, com Valverde.

Aos 21, a estratégia quase deu certo. O volante, que tem atuado como ponta tanto no Uruguai quanto no Real Madrid, levantou na área, mas Darwin Núñez passou batido e não alcançou a bola.

A Coreia, contudo, não aceitou a imposição do Uruguai e seguia atenta aos momentos de maior lentidão uruguaia. Aos 33, Hwang Ui-jo recebeu sozinho na marca do pênalti e mandou por cima do travessão. Cinco minutos depois, foi a vez de Hwang In-beom finalizar com perigo.

A resposta uruguaia veio da cabeça do zagueiro Godín. Após cobrança de escanteio na área, ele subiu mais que a defesa sul-coreana e carimbou o pé da trave, na melhor chance da partida até então.

Após conter a pressão uruguaia, o time da Coreia do Sul retomou a postura mais ofensiva no segundo tempo. Mas Son, usando máscara de proteção no rosto, sofria com a falta de parceiro para articular jogadas mais agudas. O atacante do Tottenham, maior astro do time sul-coreano, protagoniza o ataque de um homem só, tentando resolver sozinho o jogo.

Do outro lado, o Uruguai passou a contar com Cavani no lugar de Suárez. Mas o jogador de maior perigo seguia sendo Darwin Núñez, que desperdiçou boa chance aos 35. Valverde atuava mais apagado, neutralizado pela boa marcação asiática. E o meio-campo uruguaio era praticamente inoperante, apesar de contar com Arrascaeta no banco de reservas.

Nos instantes finais da partida, jogo melhorou e os times de vez se soltaram em campo. Aos 44, Valverde deu esperanças ao torcedor uruguaio ao acertar belo chute de longe, na trave. Pela Coreia, Son também finalizou com perigo, para fora. E o placar seguiu inalterado até o apito final.

Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

0
Comente o que achou da notícia!x