Paulinho desaba ao falar de sua volta ao Corinthians

Neste domingo (12), às 16h (horário de Brasília), o Corinthians entra em campo, contra o Ituano, na Arena Corinthians, com o intuito de chegar nas semifinais do Campeonato Paulista. Para a partida, o treinador Fernando Lázaro não terá um dos grandes destaques da equipe na temporada: o meio-campista Renato Augusto, que sofreu um estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito na partida contra o Santo André. Para o lugar dele, o técnico deve optar pela entrada de Paulinho, que marcou um dos gols do Time do Povo na vitória contra o time do ABC.

O gol foi muito especial para ele, já que foi o primeiro desde a sua volta aos gramados, após oito meses. O camisa 15 passou a maior parte de 2022 se recuperando após romper o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, em maio do ano passado, contra o Fortaleza. Em entrevista para o Esporte Espetacular, o atleta mostrou o quanto sua volta foi importante para ele: “O maior título que eu tive na vida foi a minha volta agora ao futebol. Por isso que eu sou um cara realizado”, disse, claramente emocionado.

O meio-campista voltou a afirmar que chegou a pensar em parar após a grave lesão: “É onde eu penso em parar porque aí te gera uma dúvida com você mesmo, né? De você estar com 34 anos, de uma recuperação que vai durar oito, nove, dez meses”, disse. Porém, agora, o jogador revelou que ainda pretende atuar por mais algum tempo: “”Eu acho (que joga) mais uns três, quatro aninhos no máximo. Acho que é o ideal, 38. Acho que tá bom”, pontuou.

Paulinho disse, ainda que o gol marcado contra o Santo André acabou virando o segundo maior de sua carreira, por conta de todo tempo que ele ficou longe, ficando atrás apenas do marcado contra o Vasco, na Libertadores de 2012: “(O gol) A partida contra o Vasco é uma sensação única que eu acredito que eu nunca tive no futebol. Teve um momento na Seleção importante, que foi o gol contra o Uruguai, em uma Copa das Confederações. Mas esse contra o Santo André acho que foi mais especial do que o da Copa das Confederações. Então coloco ele em segundo”, afirmou.

Por fim, o atleta ainda afirmou que tudo o que conseguiu em sua carreira foi graças ao Corinthians: “Tudo. Foi ele (o Corinthians) que me deu as oportunidades. Os títulos que eu tenho foi o Corinthians, a minha chegada a Seleção Brasileira foi o Corinthians, a minha ida a Europa foi o Corinthians. A uma Copa do Mundo, a uma Copa das Confederações. No Corinthians eu vivi, eu acho, tudo que um atleta poderia ter vivenciado no futebol. Desde um momento ruim até o top”, finalizou.

Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

0
Comente o que achou da notícia!x