Corinthians prepara recurso ao STJD para reverter perda do mando de campo

Neo Quimica Arena 1

O Corinthians confirmou que entrará com um recurso no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para reverter a decisão da perda de um mando de campo no Brasileirão por conta de gritos homofóbicos entoados nas arquibancadas da Neo Química Arena, no jogo diante do São Paulo, pelo Brasileirão.

O clube aguarda a baixa no acórdão judicial sobre o caso para, assim, preparar a estratégia de reverter a condenação de jogar com os portões fechados no Brasileirão. O Corinthians, contudo, não revelou os planos para convencer o tribunal.

Vale lembrar que a punição só será aplicada caso o recurso não seja aceito pelo STJD no novo julgamento, que ainda não tem data confirmada para acontecer. O clube pode perder cerca de R$ 2 milhões de lucro por uma partida sem torcida no estádio.

Durante o confronto, torcedores do Corinthians entoaram cânticos homofóbicos nas arquibancadas, fato que levou o árbitro a paralisar o confronto. No entanto, após o pedido da arbitragem e da exibição do telão do estádio para que cessassem os gritos, a torcida cantou cada vez mais forte. O juiz relatou em súmula e o STJD condenou o clube com base no Artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz:

Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.

A defesa do Corinthians reconheceu a infração, mas alegou no julgamento que o clube fez o que estava ao seu alcance para impedir os cânticos discriminatórios.

Deixe um comentário
Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários