Aberta a Barca de saída do Botafogo

O fim de ano no Botafogo chegou melancólico, insatisfatório e completamente desagradável para sua torcida. A cobrança pela saída de jogadores, postura e renovação para seguir com o projeto de reestruturação parece estar alinhada ao planejamento de John Textor.

Agora em fase de reestruturação para 2024, o Botafogo começa a se lançar ao mercado e mostrar o inicio do que o Scout preparou para buscar, renovar o elenco e trazer jogadores novos em posições pontuais para reforçar o time na próxima temporada.

A primeira saída confirmada foi do lateral Di Placido. O jogador vivia fase extremamente abaixo e não foi relacionado na partida contra o Cruzeiro. O que fez a torcida muito se questionar sobre sua entrada na partida contra o Santos, crucial para a jogada do gol de empate no fim do jogo.

Outros jogadores ainda estão com o futuro indefinido, por questões contratuais e também por uma indefinição a curto prazo de quem faz sentido com o planejamento de 2024.

Diego Costa, Carlos Alberto, Gabriel Pires, Luis Henrique seguem com futuro indefinido. Alem de Adryelson e Lucas Perri que estão negociados com o Lyon.

O Botafogo precisa montar um elenco que tenha capacidade de jogar Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil. O que demanda titulares e reservas de qualidade para as competições, mas muito alem disso um preparo fisico e mental assertivo. Algo que não se viu na reta final desse campeonato brasileiro.

John Textor afirma que será mais agressivo no mercado em 2024. Trazendo em seu discurso o que estava em contrato, quanto melhor for o desempenho do Botafogo em relação a temporada anterior, maior será o investimento. A perspectiva é de um elenco mais robusto, consistente e preparado para a nova temporada.

Inscrever-se
Notify of
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

0
Comente o que achou da notícia!x