“Precisaremos reconstruir”, diz Cuca sobre casos de Robinho e Daniel Alves

Cuca 2

O técnico Cuca comentou sobre os casos de Daniel Alves e Robinho, ambos condenados por abusos sexuais fora do País. Em entrevista à imprensa, o comandante do Athletico Paranaense afirmou que seria mais um no movimento contra a violência às mulheres.

Para a coluna do jornalista Diogo Dantas, o treinador, que teve anulado seu caso de abuso contra uma adolescente, não quis fazer juízo de valor sobre os casos dos brasileiros.

“Meu processo foi anulado, mas nem por isso – ou muito menos por isso – me sinto à vontade em comentar esse tema. No entanto, nas minhas reflexões, e durante minha última coletiva, eu disse, e continuo dizendo, que o silêncio é uma forma de covardia. Robinho e Daniel Alves foram jogadores de máxima excelência. Eu os admirei em campo. Atleticamente, foram grandes. Já fui treinador dos dois”, iniciou ele. 

“No campo jurídico, cabe à Justiça julgar e dar o veredito. E a nós, cumprirmos. No campo moral, o jogo é outro. Nesse campo moral, me restou o que entendo como um privilégio, que é o de poder buscar alguma forma de ajudar na transformação. Como? Falando sobre o assunto, me educando, buscando e propondo informação e conhecimento, criando e participando de ações efetivas fora e dentro do campo”, continuou.

“Vivemos um tempo histórico onde nós homens precisaremos reconstruir o que é ser homem e combater de uma vez por todas qualquer violência contra a mulher. Eu estou só começando a fazer isso, e no momento em que eles estiverem quites com a Justiça eu estarei pronto para, se quiserem, repassar a eles o que eu tiver aprendido até lá. E com isso inspirarmos a garotada com bons exemplos. Porque, apenas com gols e títulos, não é mais suficiente”, concluiu. 

Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

0
Comente o que achou da notícia!x