Rendimento defensivo do Athletico despenca e vira ponto crucial para o clube

Kaique Rocha no Athletico contra o Danubio pela Copa Sul Americana

Desde que o técnico Cuca assumiu o comando, no começo de março, o Athletico mostrou uma nova cara. Um time mais ofensivo, organizado e que explora os erros do adversário. E os números apontam isso. Em 17 partidas, foram 40 gols marcados e apenas dez sofridos.

Porém, o desempenho do setor defensivo caiu após o início do Brasileirão. Antes disso, foram sete jogos, com apenas dois gols sofridos, sendo um para o Operário, no jogo de ida da semifinal do Paranaense, e outro para o Sportivo Ameliano, na goleada por 4×1 na estreia na Copa Sul-Americana.

Depois, em dez partidas, o Rubro-Negro levou oito gols, passando intacto em cinco confrontos. Neste período, sofreu as primeiras derrotas sob o comando do treinador, como o 2×0 para o Grêmio, pelo Brasileirão, e os 2×1 para o Ypiranga-RS, pela Copa do Brasil, e Danubio, na Sul-Americana.

Athletico tropeçou contra times mais fracos

A queda de rendimento poderia se justificar pelo nível de adversários. Afinal, nos primeiros sete jogos, o Athletico só encarou equipes do Paranaense e Sul-Americana. Só que no Brasileirão, por exemplo, a equipe foi vazada em apenas dois jogos, na derrota para o Grêmio e no empate em 1×1 com o Juventude.

Deixe um comentário

Líder do Brasileirão, o Rubro-Negro tem a segunda melhor defesa da competição, com apenas três gols sofridos, ao lado de Atlético-MG, Palmeiras, Internacional e Grêmio. Porém, só os paulistas e o time atleticano jogaram as seis rodadas. A melhor defesa é a do Criciúma, com apenas dois gols levados, mas em três compromissos.

Os outros cinco gols sofridos pelo Furacão de abril para cá foram na Copa do Brasil (dois) e na Sul-Americana (três), contra adversários que são de níveis e até divisões inferiores.

Thiago Heleno fez falta?

Uma das justificativas pode ser a lesão do zagueiro Thiago Heleno. O General ficou de fora dos últimos sete jogos do Athletico. Neste recorte, o Furacão levou seis gols, atravessando seu pior momento na temporada, em números defensivos.

Recuperado, o defensor participou do jogo-treino com o XV de Piracicaba e está à disposição para a partida contra o Sportivo Ameliano, quinta-feira (30), às 19h, na Ligga Arena, pela última rodada da fase de grupos da Sul-Americana.

A tendência é que ele até comece jogando. Oportunidade para ver se a defesa recupera o bom desempenho já apresentado em outras oportunidades. Se não sofrer gols, o Furacão garante o primeiro lugar do Grupo E e, consequentemente, a vaga nas oitavas de final.

Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários