Ex-corinthiano Guerrero leva golpe milionário, revela Polícia Federal

Paolo Guerrero na seleção do Peru, na Copa América 2019.

Uma bombástica operação da Polícia Federal abalou o mundo do futebol brasileiro ao revelar um golpe milionário contra jogadores profissionais. O caso veio à tona após a descoberta de uma fraude no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) envolvendo renomados atletas, incluindo o peruano Paolo Guerrero, ex-Corinthians e Flamengo.

Segundo informações apuradas pela PF, o jogador teve a quantia exorbitante de R$ 2,3 milhões sacada de maneira fraudulenta de seu FGTS. O golpe foi arquitetado por indivíduos que se passaram por agentes do jogador, utilizando documentos falsos para efetuar a retirada ilegal do dinheiro.

Os criminosos, que agiam há uma década, já haviam sido empresários ou agentes de outros jogadores, o que lhes proporcionava conhecimento privilegiado sobre como manipular a representação dos atletas.

A investigação da PF revelou que o modus operandi da quadrilha consistia em transferir os valores desviados para contas falsas dos jogadores em bancos privados, antes de dispersá-los para outras contas. Apesar dos esforços policiais, parte do montante foi bloqueado judicialmente. No entanto, a Caixa Econômica Federal, responsável pela gestão das contas do FGTS, deverá restituir o valor após a conclusão das investigações.

O escândalo não se limita apenas ao caso de Guerrero. A PF está investigando se outros jogadores foram vítimas do mesmo golpe, o que poderia aumentar ainda mais a proporção do crime. Os suspeitos, que responderão por estelionato, falsificação de documento público, uso de documento falso e associação criminosa, estão sujeitos a penas que podem chegar a 20 anos de prisão, de acordo com a gravidade de seus crimes.

Com base nos dados da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), estima-se que cerca de 27 mil jogadores estejam registrados com carteira assinada no Brasil, a maioria dos quais recolhe até 8% de FGTS. A Caixa Econômica Federal afirmou em nota que está constantemente aprimorando seus critérios de segurança para evitar fraudes, destacando suas políticas e procedimentos de segurança.

Este escândalo abala não apenas o mundo do futebol, mas também levanta questões sobre a segurança e integridade financeira dos atletas profissionais. Fica evidente a necessidade de medidas mais rigorosas para proteger os direitos e recursos desses jogadores, que são frequentemente alvos de crimes como esse.

Design sem nome 20
Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

0
Comente o que achou da notícia!x