Polêmica: Polícia investiga patrocínio do Corinthians com VaideBet

Camisa Corinthians Vai de Bet aspect ratio 512 320

O Corinthians foi notificado nesta terça-feira (4) pela Polícia Civil, que solicitou informações detalhadas sobre a intermediação do contrato de patrocínio com a VaideBet. O ofício, destinado ao presidente do clube, Augusto Melo, veio do delegado Tiago Fernando Correia, que busca esclarecer se há um contrato firmado entre o Corinthians e a empresa Rede Social Media Design para serviços de marketing.

Caso o contrato exista, o delegado requer uma cópia digitalizada do mesmo. Além disso, solicita-se também a cópia do contrato de patrocínio assinado entre o Corinthians e a VaideBet. Outro ponto importante é o pedido para detalhar a participação da Rede Social na negociação entre o clube e a casa de apostas.

Correia, que atua na 3ª Delegacia do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), iniciou uma Verificação de Procedência das Informações (VPI) após tomar conhecimento de uma reportagem de Juca Kfouri no UOL. A matéria revelou que, após receber R$ 1,4 milhão do Corinthians, a Rede Social fez transferências para a empresa Neoway Soluções Integradas, registrada em nome de Edna Oliveira dos Santos, beneficiária do Bolsa Família, que afirma não ter conhecimento de ser a proprietária, levantando suspeitas de uso de “laranja”.

O valor total envolvido na intermediação é de R$ 25,2 milhões, e a polícia busca reunir provas mínimas para justificar a instauração de um inquérito policial. A investigação foca em possíveis práticas de desvio de dinheiro, apropriação indébita, furto qualificado e falsidade ideológica.

A assessoria de imprensa do Corinthians informou que ainda não havia confirmação sobre o recebimento do ofício.

Deixe um comentário
Camisa Corinthians Vai de Bet aspect ratio 512 320
Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários