Reestruturação no Corinthians: Novos diretores anunciados em meio a crises

Design sem nome 3

O Corinthians está passando por uma significativa reformulação em sua diretoria, com a confirmação da chegada de novos líderes para os departamentos jurídico, financeiro e de marketing. O anúncio foi feito por Augusto Melo, presidente do clube, e traz tanto otimismo quanto controvérsias.

Neste domingo (9), Augusto Melo revelou que os substitutos para os cargos anteriormente ocupados por Yun Ki Lee, Rozallah Santoro e Sergio Moura serão apresentados em breve. O novo diretor financeiro e o novo diretor jurídico serão anunciados oficialmente na segunda-feira (10), em uma coletiva de imprensa marcada para as 10h no CT Joaquim Grava. Já o novo superintendente de marketing será divulgado no dia 17 de junho.

Melo destacou a importância dessas mudanças durante uma audiência pública com as torcidas organizadas no Parque São Jorge, afirmando que os novos diretores já estão integrados ao trabalho do clube. Ele mencionou que o superintendente de marketing começou a colaborar desde a última sexta-feira, embora seu nome ainda não possa ser divulgado.

Polêmicas Envolvendo a VaideBet

A saída dos antigos diretores está ligada a uma série de polêmicas envolvendo a ex-patrocinadora máster do Corinthians, a VaideBet. Yun Ki Lee, ex-diretor jurídico, deixou o cargo após Augusto Melo não seguir sua recomendação de afastar Marcelinho Mariano, que, junto com Sergio Moura, foi citado em uma reportagem de Juca Kfouri no portal UOL. A matéria apontou um possível esquema de ‘laranja’ na intermediação do acordo com a VaideBet.

Deixe um comentário

Marcelinho Mariano e Sergio Moura foram associados a Alex Cassundé, sócio da Rede Social Media Design LTDA, empresa que intermediou o acordo com a VaideBet. A comissão de R$ 25 milhões foi repassada para a Neoway Soluções em Serviços Integrados LTDA, cuja proprietária desconhecia a transação.

A pressão resultou no pedido de licença de Sergio Moura por tempo indeterminado, enquanto Marcelinho Mariano foi mantido por Augusto Melo, que defendeu publicamente a dupla “até que se prove o contrário”.

Desgaste e Reestruturação

O desgaste causado por essas polêmicas também afetou Rozallah Santoro, ex-diretor financeiro, que inicialmente foi convencido a permanecer, mas acabou saindo após a VaideBet romper o contrato com o Corinthians. A situação se agravou com a intimação do vice-presidente Armando Mendonça pela Polícia Civil, devido a supostas ameaças denunciadas por Sergio Moura.

Essas mudanças resultaram na perda de sete diretores, dois superintendentes e um dirigente em licença em menos de seis meses da gestão de Augusto Melo. A administração de Melo também perdeu apoio de duas chapas e da Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do clube.

Otimismo para o Futuro

Apesar das controvérsias, Augusto Melo está confiante de que as novas nomeações trarão estabilidade e eficiência para a administração do clube. Com a reestruturação, o Corinthians busca superar os desafios recentes e focar no fortalecimento do time, tanto dentro quanto fora de campo.

Design sem nome 3
José Manoel Idalgo/ Agência Corinthians
Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários