Daniel Alves completa um mês preso na Espanha e pode ter futuro definido nesta terça-feira

Daniel Alves na Selecao 1

Nesta terça-feira (20), o lateral-direito Daniel Alves completa um mês preso na Espanha. Ele está detido desde 20 de janeiro, quando foi acusado de estuprar uma mulher em uma boate de Barcelona, no fim de 2022.

O jogador está no Centro Penitenciário Brians II, nas cercanias da capital catalã, e aguarda decisão judicial para saber se poderá responder ao caso em liberdade.

De acordo com o jornal La Vanguardia, o mais provável é que o recurso da defesa de Alves, que pede sua liberdade provisória, seja julgado pela Audiência de Barcelona nesta terça-feira (21) – a data, porém, ainda não foi oficialmente confirmada pela Justiça.

Entre os argumentos de defesa, há o pedido que o lateral-direito espere até o dia do julgamento em sua casa, em Barcelona, e que medidas de controle possam ser aplicadas, desde o uso de uma pulseira eletrônica de controle, passando por uma entrega de passaportes e outros documentos, até a uma possível apresentação diária aos tribunais locais.

Já o Ministério Público se mostra contrário à possibilidade, por acreditar que existe risco de uma possível fuga do jogador para o Brasil.

Vale lembrar que o atleta não tem a possibilidade de fiança.

Por que Daniel Alves está preso?

Daniel Alves está preso acusado de agressão sexual. O crime teria acontecido entre os dias 30 e 31 de dezembro em uma casa de festas chamada Sutton, localizada em Barcelona.

O jogador, que esteve na Espanha para passar o Natal antes de embarcar para o México para voltar aos treinamentos do Pumas, foi denunciado por uma mulher que alegou que ele tivesse cometido o crime.

Segundo a emissora catalã Antena3, que teve acesso ao circuito interno de imagens da casa noturna, há um vídeo que mostra que o jogador e a suposta vítima ficaram por algum tempo no banheiro, que era unissex.

As imagens mostram Daniel Alves deixando o banheiro primeiro. Em seguida, a jovem sai com uma certa crise de ansiedade. A mulher foi atendida por uma agente do Mossos d’Esquadra, que iniciou o protocolo para casos de agressão sexual.

Daniel Alves prestou depoimento no último dia 5 de janeiro em um tribunal de Barcelona e negou a acusação.

Ex-jogador do Pumas, que rescindiu o seu contrato, Daniel concedeu entrevista em janeiro à emissora espanhola Antena 3 e disse que estava na casa noturna com outras pessoas, mas negou tal comportamento. Depois, o jogador mudou a versão três vezes em juízo, admitindo ter relação com a mulher, mas de maneira consensual.

De acordo com o jornal El Periódico no último dia 10 de fevereiro, os relatórios apontam que foram encontrados rastros do sêmen do jogador na vagina da suposta vítima de estupro.

Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

0
Comente o que achou da notícia!x