Quem entra e quem sai no Athletico de Cuca

Cuca em treinamento no Athletico Paranaense em 2024 apos assumir como tecnico scaled

A ‘era Cuca’ começou no Athletico. Na última terça-feira (5), o novo treinador esteve no CT do Caju e iniciou os trabalhos no Furacão, focando, primeiramente, no duelo com o Londrina, que acontece no domingo (10), às 16h, na Ligga Arena. O Rubro-Negro precisa vencer por um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis ou dois ou mais, para se classificar no tempo normal.

E para este duelo, certamente o técnico vai promover diversas alterações na escalação. Uma delas é certa, a saída do zagueiro Thiago Heleno, que sentiu uma lesão muscular ainda no início do duelo com o Tubarão e será desfalque. Mas as trocas também passam por opções do novo comandante, que já conhece as peças que terá à disposição, e tem em mente o que quer aplicar.

Já tenho uma ideia boa de treinamento, de time, eu acompanho tudo. Conheço bem (as peças), mas, lógico, o dia a dia vai dar uma condição melhor, entender melhor, até pela maneira que gostamos de trabalhar, com jogadores polivalentes, que podem ajudar muito nos jogos, para mudar o estilo do time sem fazer substituições”

afirmou Cuca.

Formação tática diferente e fim das improvisações no Athletico

Com isso, peças que possam atuar em mais de uma função podem sair na frente na briga por uma posição. O esquema com três zagueiros deve ser descartado, com Cuca optando pelo 4-3-3, esquema que utilizou em seus últimos trabalhos, no Santos, em 2020 e 2021, e no Atlético-MG, em 2021 e 2022. Assim, abrem-se mais oportunidades para nomes como Vinícius Kauê na lateral-esquerda, e Canobbio, que deve voltar a ser utilizado como ponta.

Além deles, nomes que tiveram pouco espaço com Juan Carlos Osorio, como o lateral-direito Leo Godoy, o meia Bruno Zapelli e o atacante Mastriani, devem ganhar novas chances e se tornarem titulares. Na última coletiva como técnico do Furacão, Osorio ressaltou que o camisa 9 era reserva por uma opção dele, que preferiu seguir com Di Yorio.

Outro que pode recuperar o prestígio é Pablo, que se tornou terceira opção para ser centroavante e vinha atuando até como armador, fora do que costumava jogar em outras temporadas. O volante Felipinho também pode seguir na equipe. Desde que chegou ao Rubr-Negro, vinha agradando Osorio, justamente por poder exercer diveras funções no meio-campo e até como ala.

Cuca destaca união

Por outro lado, Di Yorio corre riscos de nem ser relacionado, até pelo limite de estrangeiros no Paranaense, que permite cinco vagas, que devem ser ocupadas por Leo Godoy, Gamarra, Zapelli, Canobbio e Mastriani. Outros “gringos”, como Cuello e Benítez também podem sobrar nesta reta final de campeonato.

O que deve mudar, principalmente, é o ambiente, O novo treinador já destacou que espera unir o grupo e que isso será fundamental para colher resultados ao término da temporada. “Vou conhecer a casa, jogadores, criar um ambiente. Temos que ter uma família ali dentro. Os times que ganham são família fechadíssimas e temos que ser assim para termos um bom ano”, completou Cuxa.

Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

0
Comente o que achou da notícia!x