Cuca se contradiz em resposta ao presidente do Athletico

Cuca em primeira coletiva de imprensa após assumir cargo de técnico no Athletico

O ex-técnico do Athletico-PR, Cuca, rebateu o presidente do clube, Mario Celso Petraglia, que se pronunciou com uma carta fervorosa atacando o comportamento do treinador. Em comunicado enviado por meio da assessoria de imprensa, Cuca disse que tentou proteger o grupo de jogadores, entretanto seu discurso possui contradições.

Contradição 1

No pronunciamento, o técnico primeiro diz: “Não gostaria de ter deixado o trabalho”, mesmo sendo ele quem pediu a demissão. Cuca mesmo afirma que foi ele quem deixou o cargo no mesmo pronunciamento:

“Quando entramos na roda de oração pós-jogo, com todos desolados, não era hora de se buscar culpados. Tentaram! Me senti obrigado a assumir toda a responsabilidade e colocar meu cargo à disposição”, disse em comunicado.

Contradição 2

Em seu comunicado, Cuca também diz que nenhuma demanda foi feita publicamente: “Nenhuma demanda foi feita publicamente, apenas dentro do escopo dessas reuniões [internas]”. Entretanto o técnico em diversas oportunidades solicitou reforços no elenco publicamente, em entrevistas coletivas e até mesmo citando nomes de possíveis jogares, como foi o caso de Gabigol, Keno, Dudu, Jemerson e André Ramalho.

Deixe um comentário

Como tudo aconteceu

Cuca já estava decidido a deixar o cargo na mão da diretoria do Athletico antes mesmo de se dirigir a sala da coletiva de imprensa. Isso, aliás, foi tema na conversa do treinador com os jogadores momentos depois do empate, por 1 a 1, contra o Corinthians nesse domingo, na Ligga Arena, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Antes de se encaminhar para a entrevista coletiva, o treinador reuniu o elenco no vestiário e disse que está fora do Athletico. Em seguida, ele se dirigiu à sala de imprensa da Ligga Arena, onde teria também a presença de Fernandinho, mas a participação do volante foi cancelada.

Na entrevista coletiva, Cuca falou abertamente sobre a conversa que pretendia ter com a diretoria do Athletico para tratar sobre seu futuro. O que ocorreu nesta segunda-feira, quando o elenco se reapresentou para iniciar a preparação visando o jogo contra o Cruzeiro, que será em Belo Horizonte.

O problema é que as palavras utilizadas por Cuca na entrevista não caíram bem com alguns jogadores e dirigentes. Isso porque, o treinador expôs uma situação que era tratada de forma interna. Desta forma, tudo que o técnico falou à imprensa fez quem era a favor dele ficar contrário após o discurso.

Assim que deixou a sala de imprensa na Ligga Arena, Cuca foi chamado por integrantes da torcida organizada que estavam protestando no local, mas sinalizou, com gestos que não iria até eles. Em seguida, o treinador deixou o estádio.

A carta de Petraglia

O presidente do Athletico, Mario Celso Petraglia, detonou Cuca após o técnico ter pedido para sair do clube. Petraglia falou que Cuca deu “piti” após o jogo contra o Corinthians e definiu o técnico como a maior decepção que ele viveu no futebol. Leia aqui na íntegra.

Inscrever-se
Notify of
guest

0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários