Athletico ganha novo artilheiro e quebra tabu com Cuello em vitória contra o Criciúma

Nikão pelo Athletico Paranaense contra o Criciúma pelo Campeonato Brasileiro 2024

O Athletico encerrou a série negativa com o brilho de seu principal centroavante. Com dois gols de Mastriani, o Furacão venceu o Criciúma de virada por 3×1, na noite desta quinta-feira (13), na Ligga Arena. O resultado mantém o Rubro-Negro nas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, e muda o clima na Baixada após três derrotas seguidas. E ainda teve o final da zica do atacante Cuello, que fez o terceiro gol.

A sequência de jogos do Athletico é pesada. Neste domingo (16), o Furacão recebe o Flamengo às 16h também na Ligga Arena, com expectativa de casa cheia. A maratona segue com o jogo diante do Botafogo, na próxima quarta-feira (19), no Engenhão, e volta à Baixada para a partida do domingo seguinte (23) contra o Corinthians. Já o Criciúma volta a campo também no dia 16, contra o Bahia, às 18h30, no Heriberto Hulse.

Novo artilheiro

O centroavante Mastriani é o novo artilheiro do Athletico em 2024, agora com 12 gols em 23 jogos. Ele passou à frente de Pablo (10 gols em 24 partidas). O ponta Cuello chegou a 6 gols em 127 jogos pelo Furacão – ele encerrou um jejum de 16 meses sem marcar, já que seu último havia ocorrido em fevereiro de 2023.

O jogo do Athletico

Com Christian e Mastriani entre os titulares, além da volta de Fernandinho, o Athletico tinha uma movimentação tática diferente. Mais próximos, Nikão e Zapelli eram os criativos da equipe – e o camisa 11 teve a primeira grande chance. Só que logo a 8 minutos a defesa do Furacão fez uma trapalhada e Barreto ficou tão livre que chutou na trave e teve tempo de pegar o rebote para abrir o placar. O empate veio com Mastriani, escorando o cruzamento preciso do camisa 10. O Rubro-Negro tinha mais controle do jogo, mas o Criciúma era muito perigoso nos contra-ataques.

Deixe um comentário

Madson e Cuello entraram e o segundo tempo se iniciou com pressão do Athletico. E com 9 minutos a jogada manjada do Furacão resolveu de novo: Christian lançou Madson, que escorou para Mastriani fazer o segundo dele, o da virada. Em vantagem, os donos da casa se assentaram no jogo, com o centroavante e Cuello acertando a trave e o Criciúma sem ameaçar. E, para fechar a noite, Cuello acabou com o jejum de gols marcando o terceiro. O choro do atacante marcou a vitória rubro-negra.

Assista aos Gols

Inscrever-se
Notify of
guest

2 Comentários
Mais Antigas
Recentes Mais Votada
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários